Informação acerca da dieta da proteína, como funciona a dieta da proteína, alimentos permitidos e alimentos proibidos. Temos lista de carboidratos por alimento e receita de cardápio com menu diário para implementação da nova dieta da proteína.

Principios da dieta da proteina

Conseguir concretizar o objectivo de perder peso e emagrecer, sem ter necessidade de reduzir de modo drástico as quantidades de alimentos a que está habituado é sem duvida o sonho de todos. Esta é uma promessa e uma condição subjacente à dieta da proteína. A dieta da proteína tem raízes na famosa dieta do Dr. Atkins, que se tornou popular depois de várias estrelas do mundo cinematográfico a terem implementado. Esta dieta foi publicada pela 1ª vez no ano de 1972, tendo sido alvo de criticas por parte dos especialistas. Apesar das críticas, a dieta da proteína angariou inúmeros adeptos e seguidores. Embora inicialmente a dieta da proteína tenha recebido muitas criticas, os resultados obtidos vieram dar alguma razão aos princípios desta dieta. Actualmente a dieta da proteína é aceite por muitos especialistas, já que se reconhece ser eficiente para atingir objectivos de perda de peso, apesar de ser uma dieta com desequilíbrios nutricionais. Importante é reconhecer que esta dieta não pode ser implementada de modo consecutivo, já que uma dieta saudável e duradoura deve seguir outros princípios. Assim, a dieta da proteína apenas deve ser utilizada em situações extremas em que se tenha como objectivo uma redução rápida de peso, implementando depois desta terminada, práticas de alimentação adequada e saudável para que se mantenha um peso adequado pelo resto da vida. A grande vantagem da dieta da proteína é conseguir uma perda de peso sem recorrer a grandes restrições relativamente às quantidades de alimentos ingeridas, com a única restrição de apenas se poder recorrer a alimentos ricos em proteínas. Qualquer dieta que associe mais de 1.300 calorias diárias, tem poucas hipóteses de garantir uma adequada perda de peso, sendo que, com esta dieta, embora se possa comer em quantidade, normalmente quem a pratica acaba por comer pouco, já que esta proíbe a ingestão de bolos, pão, batatas, massas e todos os alimentos ricos em carboidratos. O peixe e a carne têm baixo teor de carboidratos, embora possuam elevada quantidade de proteínas, fazendo deste tipo de alimentos um pilar da dieta da proteína. De todo o modo como já referimos, esta dieta só deve ser utilizada de modo excepcional, já que existem especialistas que referem que uma alimentação deste tipo pode provocar aumento de ácido úrico, assim como problemas renais, razão pela qual não pode ser implementada por pessoas afectadas pela gota ou com problemas renais. Existem estudos que vêm demonstrar que a dieta da proteína não aumenta os níveis de colesterol, mas pessoas com colesterol elevado sempre devem ter algum cuidado, consultando o seu médico para efectuar exames regulares que permitam o seu controle. Como em qualquer tipo de dieta restritiva, o plano da dieta da proteína deve sempre ter a supervisão de um especialista da área da saúde.

Conheça as nossas dicas para realizar a dieta da proteina.

Sabe quais as dietas mais populares? Conheça-as:
Índice dos artigos relativos à Dieta da Proteina
POSTAGENS POPULARES

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL